20/03/2018 -

Entre 7 e 13 de março de 2018 foram publicados 4.023 posts nas 41 páginas monitoradas por nossa pesquisa, totalizando 2.247.804 compartilhamentos. As páginas que mais postaram foram: G1 (262 posts), Metropolitana FM (251 posts) e Catraca Livre (250 posts).

Tabela 1: 10 posts mais compartilhados da semana (7/3/2018 a 13/3/2018)[1]

 

Os 10 posts da tabela acima concentram 10% do volume total de compartilhamentos alcançados pelas 41 páginas ao longo do período. O recurso mais usado foi o vídeo (70%), seguido pela foto (30%).

O post mais compartilhado da semana pertence à Lula. Em vídeo, o ex-presidente alega que os outros candidatos estão tentando evitar que ele dispute as eleições porque, concretizando-se esse cenário, todos aumentam suas chances de ir ao segundo turno. Lula afirma ser inocente, e que os outros candidatos à Presidência não conseguiram construir uma candidatura porque não têm o que falar para o povo brasileiro, pois só “pensam em cortar” os recursos do povo. Lula disse também não se conformar em ver um país que 8 anos atrás trabalhava para ser a quinta economia mundial, agora ter sua elite perversa entregando-o para “meia-dúzia”. O ex-presidente finalizou declarando que é “plenamente possível fazer esse país voltar a ser feliz, produzir mais, comer mais, criar mais, e todo mundo viver feliz” e que ele será candidato pelo povo e não pelo mercado.

A segunda, a quinta, a sexta, a sétima, a nona e a décima colocações são ocupadas pelo Vem Pra Rua Brasil. A maioria dos seus posts trata do mesmo tema e parecem ter um único objetivo: promover uma campanha para que Lula seja preso e não participe das eleições de 2018, inclusive constrangendo ministros do Supremo Tribunal Federal. O segundo post mais compartilhado da semana é uma foto da ministra Carmen Lúcia, acompanhada de uma legenda asseverando que ela sofre pressão por todos os lados para salvar Lula da prisão e pedindo que para que a ministra resista. O quinto post também consiste em foto, mas dessa vez do ex-presidente petista, com a legenda: “O que é que Lula sabe para ser defendido por tantos ministros”. O sexto post é uma enquete sobre “quem você votaria para presidente”. São listados oito candidatos: Alckmin, Álvaro Dias, João Amoedo, Jair Bolsonaro, Guilherme Boulos, Ciro Gomes, Fernando Haddad e Marina Silva. Bolsonaro sai na frente da pesquisa online com 82% das intenções de voto. O sistema de contagem de votos se baseia nos comentários dos fãs da página ao post, mas não fica claro como o painel do resultado da pesquisa é alimentado. O nono post é outra enquete, com a pergunta: “Você concorda que agora chegou a hora de Lula começar a cumprir sua pena de 12 anos?”. Quando abrimos o post, havia 28 votos para SIM, o que correspondia, segundo a própria página, a 100% dos respondentes.

No sétimo post, o Vem Pra Rua opina sobre a invasão do MST à sede do jornal O Globo. No vídeo, aparecem militantes do MST com facas e pichando a redação. O Vem Pra Rua afirma tratar-se de um ato de vandalismo, que causou transtornos e prejuízos, e que tal comportamento não deveria ser mais tolerado pelas autoridades, pois “manifestante armado é terrorista”. No décimo post, o grupo demonstra sua contrariedade ao projeto de lei 366/2015 do senador Roberto Rocha (PSDB-MA), alegando que, se aprovado, o projeto acabará com os inquéritos policiais e dará informações privilegiadas a bandidos, aumentando a impunidade. No final do vídeo, como de costume, o grupo pede àqueles que concordam com esse entendimento, que o compartilhem.

O terceiro e o oitavo post da lista pertencem a Jair Bolsonaro (PSL-RJ). No terceiro post, o deputado, acompanhado de seu filho, Flávio Bolsonaro, comenta durante 40 minutos “a perseguição” que no seu entender sofre da imprensa, comenta as matérias negativas para si que saíram nos jornais e revistas daquele domingo e revela alguma de suas propostas como presidenciável. Em geral, tais matérias negativas remetem a denúncias contra Bolsonaro e seus aliados e ao caráter duvidoso do seu partido. No que se refere às suas propostas, Bolsonaro defende as fusões do Ministério da Agricultura com o do Meio Ambiente, e do Ministério do Planejamento com o Ministério da Fazenda, a privatização das estatais, e o porte universalizado das armas de fogo. O pré-candidato fala também acerca das negociações para escolha de seu vice. Comenta que não é um candidato de partido, mas das ruas e da internet, nomeia aliados, agradece apoios que vem recebendo e pede que seus seguidores façam campanha para os políticos que se alinham às suas posições. O oitavo post consiste na declaração de voto feita pelo General Heleno Pereira em programa da Rede Bandeirantes, a Jair Bolsonaro. Um dos principais argumentos levantados pelo general para justificar sua decisão foi que ele é o único que não se envolveu, ao longo de sua trajetória política, com corrupção.

Por fim, o quinto post é da Mídia Ninja. Trata-se de uma foto de Guilherme Boulos com a frase: “Bolsonaro não deve ser tratado como concorrente mas como criminoso. Enfrentar o Bolsonaro não é uma questão eleitoral, é uma questão de princípio”.

Em suma, os posts que compõem o ranking dessa semana se dedicaram ao mesmo tema: as eleições de 2018. A partir dos posts mais compartilhados no Facebook, temos o desenho de uma disputa polarizada entre duas candidaturas, a de Lula e a de Bolsonaro. As páginas de direita, que conformaram maioria no período analisado, estrategicamente pediram a prisão de Lula e procuraram exaltar a candidatura de Bolsonaro a partir dos apoios que recebe. Já as páginas da esquerda ressaltaram os interesses por trás da desqualificação de Lula à disputa e buscaram desconstruir Bolsonaro, denunciando-o como criminoso. A configuração da lista dessa semana repete os resultados de relatórios anteriores. Vejamos se com a proximidade das prévias e a oficialização das candidaturas, as posições do ranking passam a ser ocupadas por outros atores, ou se se confirma a hipótese da tendência ao debate radicalizado oriundo das bolhas algorítmicas.

 

 

[1] Tendo em vista os objetivos de nosso monitoramento, foram substituídos 2 posts no ranking dessa semana, ambos da página de Adilson Barroso.