27/06/2018 -

Entre os dias 12 a 18 de junho de 2018, as 145 páginas que monitoramos publicaram 8.000 posts, que geraram 3.344.013 compartilhamentos. As páginas que mais postaram no período foram UOL (398 posts), Catraca Livre (384 posts) e VEJA (366 posts).

Tabela 1: 20 posts mais compartilhados da semana (12/6/2018 a 18/6/2018)[1]

semana 32

Os 20 posts da tabela acima concentram 12% do volume total de compartilhamentos alcançado pelas 145 páginas ao longo do período. Os recursos mais usados nesses posts foram a foto (45%), o vídeo (45%) e o link (10%).

O post mais compartilhado da semana pertence à página do deputado e presidenciável Cabo Daciolo (Patriota-RJ). Daciolo protagoniza um vídeo de 30 minutos em uma praça de Brasília no qual relaciona política e religião. Invocando Deus, o deputado dirige suas críticas principalmente à maçonaria, responsabilizando-a pela desigualdade, pela corrupção e pelo colonialismo brasileiros. Daciolo diz ainda que vivemos uma guerra espiritual, “contra o principado e a potestade”, que Deus lhe revelou um cenário sanguinolento em 2018, mas que o Brasil estará a salvo, e denunciou suposta fraude nas urnas eletrônicas.

A página Vem Pra Rua Brasil responde pelo 2º post mais compartilhado da semana, além de outras 8 colocações do ranking. O conteúdo das publicações divide-se em basicamente dois temas: o julgamento do recurso de Lula pelo STF, que seria votado no dia 26 de junho, e críticas aos ministros do Supremo em razão de sua decisão sobre a inconstitucionalidade da condução coercitiva, com destaque para Gilmar Mendes. Um dos posts sobre Lula foi reproduzido pela página Juventude Contra Corrupção, que ocupa a 14ª posição no ranking dessa semana.

A página do Vem Pra Rua também defendeu a renovação política por meio de enquete com foto do procurador Deltan Dallagnol e ironizou o fato de 41 obras da Copa de 2014 ainda não estarem prontas, quando já se inicia a Copa de 2018.

Outros dois posts contrários a Lula que figuram na lista dessa semana pertencem à página da revista VEJA. Neles, a revista desmentiu notícia divulgada por veículos da mídia independente sobre a entrega de um terço abençoado pelo Papa Francisco a Lula por meio do consultor argentino Juan Grabois e informou que o STJ negou recurso para que Lula fosse solto e pudesse disputar a eleição. Cabe destacar que o primeiro assunto causou grande polêmica: a veracidade da informação sobre o terço foi negada em um primeiro momento, mas confirmada em seguida por fontes oficiais do Vaticano. Agências brasileiras de fact-checking acabaram por erroneamente acusar a mídia progressista de ter compartilhado notícia falsa.

Dentre as páginas de direita, tivemos ainda dois posts de Jair Bolsonaro (PSL-RJ) no ranking. Um deles reproduziu o teste feito por Heródoto Barbeiro em seu programa de TV com o aplicativo Detector de Corrupção, que teve como resultado: “Não existe processo de corrupção ou improbidade administrativa contra Jair Bolsonaro”. O outro consiste em um vídeo editado do comício do presidenciável em São Luís, no dia 14 de junho.

Já no âmbito da esquerda, apenas duas páginas alcançaram o rol nessa semana: um da Conversa Afiada Oficial e outro da Mídia Ninja. Ambos abordaram a Copa do Mundo. A primeira assinalou os exorbitantes gastos da Rede Globo na cobertura dessa Copa e a probabilidade de a emissora ficar de fora da próxima devido à concorrência internacional. A segunda registrou que pela primeira vez a Copa está sendo narrada por uma mulher, a locutora da Fox Vicky Sparks.

Em suma, observamos que, com o início da Copa do Mundo e as notícias policiais, o debate político no Facebook esfriou. O número de compartilhamentos dos posts do ranking recuou significativamente. A diferença é de mais de 1 milhão de compartilhamentos entre a semana anterior e essa. As páginas de direita seguiram ocupando a maioria das posições no período, sobressaindo o post do deputado Cabo Daciolo, pela primeira vez líder em compartilhamentos, e os posts do Vem Pra Rua Brasil, que continua se ocupando em criticar Lula e o STF. Em contrapartida, as páginas de esquerda tiveram um desempenho aquém de sua média.

Diante das circunstâncias, nos resta seguir acompanhando os jogos, o político e os da Copa. Um olho no Face, outro na TV. Vai, Brasil!

[1] Nove posts foram excluídos da lista dessa semana por fugirem aos propósitos do monitoramento: quatro de Adilson Barroso, um do Portal R7, um da Record TV, um do G1 e um do Movimento Contra Corrupção (MCC). A maioria desses posts comentava o assassinato da menina Vitória Gabrielly, no interior de São Paulo.