De 10 a 16 de agosto de 2020
De 10 a 16 de agosto de 2020

26/08/2020 -

relatorio_109Por Natasha Bachini, Eduardo Barbabela, Douglas Moura, Keila Rosa, Andressa Liegi Costa, Lucas Loureiro, Bruna Medina, Ana Beatriz Getirana, Matheus Ribeiro, Robson Nunes, Victor Nobre e João Feres Jr

Entre os dias 10 e 16 de agosto de 2020, das 719 páginas monitoradas, 643 publicaram algum conteúdo durante a semana analisada, em um total de 17.152 posts que geraram 8.213.286 compartilhamentos. Os recursos utilizados foram 7.294 (42%) fotos, 5.966 (35%) links, 3.735 (22%) vídeos e 157 (1%) status.

A pandemia do coronavírus continuou a ser o principal assunto nas redes sociais. Em postagem em sua página, o presidente Jair Bolsonaro criticou a transformação do coronavírus em politicagem. Bolsonaro compartilhou um vídeo da Band, no qual o repórter insinua que a transferência de responsabilidade de poder aos prefeitos e governadores, durante a pandemia, resultou no aumento no número de crimes como homicídios. O repórter ainda diz que após a chegada o país ter atingido a marca de cem mil mortes, governadores e prefeitos começaram a aderir à hidroxicloroquina e à azitromicina, enquanto o presidente sempre defendeu o uso de ambas no tratamento da Covid-19.

A deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) também utilizou um vídeo para defender o uso da hidroxicloroquina. Zambelli apresentou reportagens do Jornal Nacional  de maio de 2016 que elogiavam a utilização da cloroquina para o tratamento de malária e sua capacidade de proteger cérebro de fetos contra a infecção pelo vírus da zika. Na postagem, a deputada afirmou que a Rede Globo estaria manipulando as pessoas, mudando o teor das reportagens porque o governo agora era outro. Para reforçar seu ponto, a deputada trouxe reportagem atual sobre a hidroxicloroquina alertando para o perigo de usar o medicamento. Segundo Zambelli, a cobertura do medicamento tomou aspecto político inesperado durante o governo Bolsonaro.

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) também comentou sobre a pandemia, republicando um post da deputada federal Bia Kicis (PSL-DF) que questiona se a culpa da pandemia é do presidente Jair Bolsonaro. Eduardo Bolsonaro também citou a decisão do STF de responsabilizar governadores e prefeitos por medidas tomadas em seus estados e municípios durante a pandemia.

A Rede Globo também foi alvo de posts bolsonaristas. Carla Zambelli, Bia Kicis, Eduardo Bolsonaro e o próprio presidente publicaram imagens atacando a emissora carioca por conta da delação de Dario Messer. O doleiro teria realizado negócios no exterior com a família Marinho, dona da Rede Globo. Na maioria das imagens postadas apareceriam Messer e os apresentadores do Jornal Nacional, William Bonner e a Renata Vasconcelos, juntos ao da emissora.  Já Eduardo Bolsonaro postou um vídeo referente a uma reportagem do Jornal da Record sobre a investigação de Dario Messer pela Lava Jato e o envolvimento da família Marinho no esquema do exterior.

O principal alvo de ataques nessa semana, no entanto, continuou a ser o STF e o ministro Gilmar Mendes. Tal qual em semanas anteriores, a maioria das críticas vieram da deputada federal Carla Zambelli. Em uma de suas postagens atacando a Corte e o ministro, Zambelli publicou um vídeo do programa Pânico! falando que a indenização de um processo contra Gilmar Mendes seria paga com dinheiro público.

Como na semana passada, o senador Jorge Kajuru (CIDADANIA-GO) também comentou sobre o ministro do STF Gilmar Mendes ter soltado Alexandre Baldy. Para Kajuru, foi Marconi Perillo, ex-governador de Goiás e hoje assessor especial de João Doria, que solicitou a Gilmar Mendes a liminar para o secretário de Transporte de São Paulo.

O destaque nos posts compartilhados desta semana voltou a ser o deputado federal André Janones (AVANTE-MG), que comentou a tramitação de um projeto de lei referente a extensão do auxílio emergencial até dezembro de 2020, quando está marcado o término oficial do estado de calamidade causado pela pandemia do novo coronavírus.

Conforme notamos, esta semana as publicações, em sua maioria, foram de ataques a opositores do governo federal e ao STF. A deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) continuou como o destaque tanto na produção de posts agressivos como em compartilhamentos, demonstrando sua capacidade de influenciar o debate e engajar seu público. Por sua vez, o Deputado Federal André Janones (AVANTE-MG) retomou seu lugar no topo do ranking desta semana ao falar do auxílio emergencial e a possibilidade de prorrogação. Esse fato demonstra o poder da temática do auxílio emergencial nas redes. A chegada a 100 mil mortes também foi dominada pela extrema direita que questionou se a responsabilidade seria mesmo do Presidente, já que o STF passou a responsabilidade do lockdown a estados e municípios e também porque as medidas defendidas por Bolsonaro não teriam sido aplicadas desde o início da pandemia.

Em suma, em uma semana que poderia ser muito complicada para o governo, seus apoiadores nas redes sociais estavam determinados a reverter a narrativa e tentar jogar a responsabilidade pela tragédia humana da pandemia sobre governadores e prefeitos, isentando assim Bolsonaro. Essa tática de reversão de narrativas adotada pelos influenciadores da extrema direita se repete, semana após semana, apropriando-se dos diferentes conteúdos que são destaque no debate político, mas sempre à serviço do Bolsonaro, de seu governo e de sua família.

Você pode baixar nosso relatório clicando aqui.

 

Apoie o Manchetômetro

Criado em 2014, o Manchetômetro (IESP-UERJ) é o único site de monitoramento contínuo da grande mídia brasileira. As pesquisas do Manchetômetro são realizadas por uma equipe com alto grau de treinamento acadêmico e profissional.

Para cumprirmos nossa missão, é fundamental que continuemos funcionando com autonomia e independência. Daí procurarmos fontes coletivas de financiamento.

Conheça mais o projeto e colabore: https://benfeitoria.com/manchetometro

Compartilhe nossas postagens e o link da campanha nas suas redes sociais.

Seu apoio conta muito!

Publicação anterior

Por Luiza Medeiros, Leonildes Nazar e André Madruga
25/08/2020 - No episódio, a pesquisadora do Manchetômetro Luiza Medeiros conversa com Leonildes Nazar, doutoranda em Ciência Política pelo IESP-UERJ e pesquisadora do Observatório Interdisciplinar das Mudanças Climáticas. Apresentação e edição: André ...
Próxima publicação

Por André Madruga, João Feres Jr. e Eduardo Barbabela
01/09/2020 - ...