23/02/2018 -

Entre 7 e 13 de fevereiro de 2018 foram publicados 3.876 posts nas 41 páginas monitoradas por nossa pesquisa, totalizando 2.349.327 compartilhamentos. As páginas que mais postaram foram as de mídia: VEJA (331 posts), G1 (298 posts) e Portal R7 (297 posts). Porém, nenhuma delas obteve compartilhamentos suficientes para figurar no ranking.

 

Tabela 1: 10 posts mais compartilhados da semana (7/2/2018 a 13/2/2018)

Os 10 posts da tabela acima concentram 18% do volume total de compartilhamentos alcançados pelas 41 páginas ao longo desse período.

 

Os 10 posts da tabela acima concentram 18% do volume total de compartilhamentos alcançados pelas 41 páginas ao longo desse período. Dentre os recursos empregados, tivemos 60% de vídeos e 40% de fotos.

Pela primeira vez desde que iniciamos o monitoramento, o post mais compartilhado da semana pertence a uma página de esquerda: Mídia Ninja. Trata-se da foto de um dos dançarinos da comissão de frente da escola de samba carioca Paraíso do Tuiuti, que representava um escravo negro amordaçado. A fotografia vem acompanhada de um texto afirmando que a “TUIUTI LAVOU A ALMA DOS BRASILEIROS”, ao forçar a Rede Globo a “mostrar, envergonhada, os amarelinhos manipulados sobre os patos da Fiesp, controlados pelos cordões alienantes da mídia” e “o bandido vampiro que tomou o poder em Brasília”.  O oitavo post, também da Mídia Ninja, consiste em um vídeo do protesto contra Temer e Crivella ocorrido no Aeroporto Santos Dumont durante o Carnaval.

O movimento Vem Pra Rua Brasil (VPR) alcançou quatro colocações no ranking. Na segunda e na nona, repudia a infeliz fala do ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun: “A questão da segurança pública é uma questão que tem se tornado mais grave até porque o país, nos últimos anos, fez opção pelo combate à corrupção no lugar de combater bandido”. No sétimo post, o grupo reproduz o comentário de outro servidor comissionado, dessa vez, Sérgio Côrtes. O ex-secretário de saúde do Rio de Janeiro afirma em conversa interceptada pela Polícia Federal: “Meu chapa, podemos passar um tempo na cadeia, mas nossas putarias têm que continuar”. No décimo post, o VPR compartilha novamente um vídeo antigo em que acusa Gilmar Mendes de favorecer supostos corruptos em suas sentenças, como Adriana Ancelmo, Benito de Lira, Arthur de Lira, Beto Richa, José Guimarães, etc, e pede que os indignados com a Justiça brasileira o viralizem.

O terceiro post do ranking é de Marco Feliciano e consiste em um vídeo no qual o deputado comenta a acirrada disputa eleitoral em curso e ataca a suposta candidatura de Luciano Huck, “apresentador da Rede Esgoto de Televisão”, em suas palavras. Feliciano denuncia Huck e Globo pela prática de pré-campanha no programa do Faustão no começo do ano, traz fotos do apresentador com seus “amigos corruptos”, como Aécio Neves, Eike Batista e Joesley Batista, e afirma que Huck vem a substituir Lula enquanto candidato da esquerda, que pretende “a desconstrução da família tradicional judaico-cristã”. No final do vídeo, Feliciano pede que os seus fãs comentem e compartilhem.

O quarto post da lista pertence a página Conversa Afiada Oficial. Nele está escrito: “Triste é o futuro de um país onde 92% da população tem renda abaixo do auxílio-moradia de um juiz”.

No quinto post do ranking, Jair Bolsonaro se defende em vídeo sobre a “deturpação” que Lauro Jardim, articulista de O Globo, teria feito de sua fala em evento com o empresariado em São Paulo promovido pelo banco BTG Pactual. Jardim afirmou em sua coluna que Bolsonaro teria sugerido “metralhar a Rocinha” para solucionar o problema da segurança no local. A suposta fala do deputado teve vasta repercussão negativa na mídia durante a semana.

O sexto post é do Catraca Livre. Trata-se de um vídeo que explica porque algumas fantasias não devem ser usadas no Carnaval, por reforçarem preconceitos e estereótipos, como as de mulher, índio, cigano, enfermeira, empregada doméstica, divindades afro, muçulmano e negra maluca.

Em suma, o mês de fevereiro/2018 mostrou aumento do alcance dos posts das páginas de esquerda no Facebook, que passaram a ocupar mais posições no ranking das mensagens mais compartilhadas da semana. Observamos também a diminuição dos ataques à Lula e ao PT. As páginas de direita mudaram seu alvo, e vem se dedicando nesse mês à agredir políticos do PMDB, o Grupo Globo e o Judiciário. Com a aproximação do período eleitoral, as forças mais conservadoras parecem estar se digladiando em busca de uma melhor posição frente a opinião pública. A recente intervenção federal no Rio de Janeiro tem mostrado Temer e Rodrigo Maia disputando a agenda da segurança pública, a mesma explorada pelo pré-candidato Jair Bolsonaro, uma das maiores estrelas do Facebook brasileiro. Será que essas disputas internas ao campo conservador por protagonismo em itens importantes da agenda política vai continuar? Vejamos como os próximos acontecimentos impactaram o debate o político na rede.