09/07/2019 -

Por Eduardo Barbabela, Juliana Gagliardi, Natasha Bachini e João Feres Jr.

Número de textos publicados desde o primeiro dia da cobertura do escândalo (10/06/19)

Número de textos publicados desde o primeiro dia da cobertura do escândalo (10/06/19)

Em suas edições de 8 de julho, os jornais pouco repercutiram as novas denúncias da Vaza Jato divulgadas pela Folha de São Paulo no dia anterior. Por outro lado, deram bastante atenção à presença de Moro na final da Copa América. O escândalo foi citado em 13 textos.

O Globo

Número de textos publicados desde o primeiro dia da cobertura do escândalo (10/06/19)

Número de textos publicados desde o primeiro dia da cobertura do escândalo (10/06/19)

O Globo teve sua menor cobertura de todo o período avaliado, com apenas um texto sobre a Vaza Jato. O diário citou o caso brevemente na reportagem que discute a ida do Presidente Jair Bolsonaro ao Maracanã. Segundo o jornal, a ida de Sérgio Moro à final da Copa América foi uma tentativa do Planalto de fortalecer sua imagem após semanas de denúncias.

Estadão

Número de textos publicados desde o primeiro dia da cobertura do escândalo (10/06/19)

Número de textos publicados desde o primeiro dia da cobertura do escândalo (10/06/19)

O jornal continua com sua cobertura tímida, com apenas 4 textos. Segundo a coluna do Estadão, a tática da oposição de apostar no inferno astral de Moro para atrasar o trâmite da reforma da Previdência não funcionou. O jornal também noticiou o tweet do ministro da Justiça associando o jogo como clássico da Lava Jato/Caso Odebrecht. O Estadão também entrevista José Afonso da Silva, professor aposentado da Faculdade de Direito da USP, segundo o qual o material divulgado pelo Intercept é grave e, se comprovado, pode suscitar a suspeição do juiz e até a anulação de casos.

Folha

Número de textos publicados desde o primeiro dia da cobertura do escândalo (10/06/19)

Número de textos publicados desde o primeiro dia da cobertura do escândalo (10/06/19)

A Folha mantém seu protagonismo e retoma a discussão de suas denúncias apresentadas no final de semana em parte de seus 8 textos sobre a Vaza Jato. Em editorial, a jornal critica o fato de Moro e o Planalto jogarem com o prestígio da Lava Jato para se defender-se das acusações, mesmo que a população, conforme a Datafolha destaca, considerem inadequadas as ações do ex-juiz. O texto também aponta para a necessidade de o Supremo decidir o aceitável e o suficiente para a anulação de um julgamento. O diário também traz nova reportagem com a defesa de Moro e da Lava Jato, agora sobre o caso envolvendo a Venezuela, destacando a independência da Operação.

Facebook

Em 7 de julho, apenas um post entre os mais compartilhados do dia tratou da Vaza Jato. Este post é muito semelhante ao publicado por Eduardo Bolsonaro (PSL-RJ) no dia 6. A mensagem traz o tweet no qual Marcelo Freixo (PSOL-RJ) diz que denunciará o Pavão Misterioso à Polícia Federal e a resposta de Eduardo, que pergunta se Freixo irá denunciar o Intercept também, pois em sua visão, o Pavão e o website fazem a mesma coisa: invadem celulares e divulgam informações.

Conclusão

Conforme podemos notar a Folha de São Paulo deu sequência à sua série de denúncias e discussões envolvendo a Lava Jato e Sérgio Moro. Enquanto isso, Estadão e O Globo mantiveram sua tática de cobrir timidamente o escândalo, abrindo pouquíssimo espaço para a discussão sobre o escândalo. Com o afastamento de Moro do Ministério da Justiça nessa segunda-feira, é possível que vejamos alguma mudança na cobertura nos próximos dias.